terça-feira, 28 de outubro de 2008

sobre as coisas parvas que podem ocorrer numa conversa...

Se todas as conversas que tenho fossem gravadas, não faltaria matéria para encher um livro com parvoíces. Este desenho, como tantos outros, surgiu de uma dessas conversas num jantar de amigas em que se comeu um belo rosbife no forno e um cheesecake de alto nivel. Acabámos o jantar a ouvir Scorpions e a falar de sereias enlatadas... enfim, coisas da vida que temos que saber enfrentar!

5 comentários:

Léo Mandoki, Jr. disse...

entrei aqui essencialmente pelo facto de seres escultora...dps que um dia vi os trabalhos de Rodin...tive a certeza que um dia Deus tbm foi escultor...e tdos os escultores e aproximam Dele
tens fotos das tuas esculturas?
beijosss
http://leomandokilerdevagar.blogspot.com

Pat disse...

Realmente, deixa-me que te diga que te dás com gente muito estranha, e naturalmente, jantares do demónio como o que descreves, só poderiam ter como "sumo", estas pérolas da mente...

Agora a sério, tu e a outra senhora, vêem e ilustram o mundo, desde a banalidade à maior das seriedades, com uma sensibilidade e talento raros...

É que enervam... ;)

m.má disse...

gostei mto do desenho da sereia enlatada, ou em calda, é quase a mesma coisa...espero mais desenhos.1000 beijinhos todos os dias para ti.

Sara Lambelho disse...

" ... o que é preciso é que o silicone catalize"

E não sei porquê, lembrei-me desta.

Beijoca, minha pardalita.

{anita} disse...

Está muito fixe!